Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Visto de cima

Mäyjo, 10.07.15

Ancient Ruins of Palmyra

Palmyra, Syria.jpg

Palmyra, Syria

34.547438216°, 38.274651389°

Na semana passada, os combatentes do Estado Islâmico aproveitou a antiga cidade oásis de Palmyra, na Síria. Localizada no cruzamento das cullturas da Grécia antiga, romana, persa e islâmica, a cidade contém algumas das mais antigas antiguidades e ruínas conhecidas do mundo.

O anfiteatro de fábula e o Templo de Bel visto nesta imagem foram concluídos já em 32 AD.

O ISIS despreza a antiguidade, uma vez que representa a cultura que antecede o Islão e os especialistas prevêem que eles vão vandalizar e destruir essas ruínas antigas.

 

A BELEZA MAJESTOSA DOS ANIMAIS SELVAGENS

Mäyjo, 10.07.15

Mariana Cano é uma talentosa e reconhecida fotógrafa de vida selvagem, que dedica a maior parte do seu tempo a fotografar animais selvagens.

Os seus trabalhos já a levaram a vários países da África e da Europa para fotografar os animais nos seus habitats naturais. O trabalho de Mariana Cano tem uma qualidade que alia o poder, a intimidade e até mesmo um lado mais humanizado às fotografias.

Muitas das fotos tiradas por esta fotógrafa espanhola são retratos de animais, onde os olhos dos modelos fixam a câmara de uma forma expressiva e quase humana. A maioria das fotos são tiradas em parques nacionais e reservas protegidas pelo mundo fora. O primeiro livro de fotografia de Mariana Cano, intitulado Cabárceno, revela as fotografias tiradas ao longo de três anos no parque espanhol de Cabárceno, o maior parque natural da Europa.

 

A beleza dos animais

RIO DE JANEIRO: POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA MATA MAIS QUE ACIDENTES DE VIAÇÃO

Mäyjo, 10.07.15

Rio de Janeiro: poluição atmosférica mata mais que acidentes de viação

Os congestionamentos do trânsito no Rio de Janeiro têm aumentando vertiginosamente em função das inúmeras intervenções e obras em vários pontos da cidade brasileira, o que tem causado mais prejuízos à saúde dos cidadãos do que horas perdidas, de acordo com o Menos Um Carro.

Entre 2006 e 2012, 36.194 pessoas morreram em consequência de doenças causadas pela poluição atmosférica, segundo uma pesquisa de Instituto Saúde e Sustentabilidade (ISS). Este número é ainda mais alarmante quando comparado com o número de mortes provocadas por acidentes de trânsito entre 2006 e 2011: de acordo com dados do Mapa da Violência de 2013, 16.441 pessoas morreram no Rio de Janeiro, ou seja, menos da metade das mortes por poluição, informa o Jornal do Brasil.

Ainda de acordo com o estudo do ISS, em média, 14 pessoas morreram no Rio de Janeiro por dia devido à poluição atmosférica. Além disso, a pesquisa calcula que os óbitos por causa da poluição podem ultrapassar os registos de morte por VIH, cancro da mama e de próstata no estado do Rio de Janeiro, mesmo que as emissões de poluentes diminuam ao longo dos anos.

Cerca de 77% da poluição no Rio de Janeiro resulta da emissão proveniente dos carros, conclui o estudo. Segundo Evangelina Motta Pacheco, directora do ISS e coordenadora do estudo, “os parâmetros de medição de poluição do estado estão desfasados. Por isso, a pesquisa usou os dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), que chegam a ser três vezes mais rígidos que os da legislação brasileira. Baseada nesses dados, a pesquisa mostrou que no estado do Rio de Janeiro a taxa de poluentes chega a ser duas vezes maior do que o que é determinado pela OMS”.

“Existem cidades no estado [do Rio de Janeiro] em que a taxa chega a ser três vezes maior, mas isso é apenas a média por ano. Durante a realização do estudo, quando analisamos a relação das emissões por dia, verificámos que estas chegam a ser entre seis até dez vezes maior do que é considerado para se ter um efeito mínimo na saúde”, alerta.

O trânsito do Rio de Janeiro já chegou a ser classificado como o terceiro pior do mundo, em 2012, e a situação não parece ter melhorado ao longo dos anos. Em 2013, um estudo indicou que o tempo que os brasileiros passam no trânsito superou o tempo dos congestionamentos em São Paulo.

Foto: epSos .de / Creative Commons

FRANÇA PROÍBE PRATOS E TALHERES DESCARTÁVEIS

Mäyjo, 10.07.15

prato_SAPO

Colheres, facas, garfos e pratos descartáveis serão, em breve, coisa do passado em França, depois de o parlamento aprovar uma lei que proíbe estes produtos responsáveis pela geração de toneladas de lixo todos os anos.

Segundo o The Greenest Post, a medida faz parte do Programa de Transição Energética francês. No entanto, a repercussão negativa da medida junto dos cidadãos e de muitos políticos irá adiá-la de 2017 até Janeiro de 2020.

Quem é contra a proposta alega que os descartáveis são extremamente práticos, baratos e mais higiénicos, além de serem opção para as famílias com poucos recursos que, em vez de os colocarem no lixo, os reutilizam várias vezes.

Os apoiantes da medida, por outro lado, dizem que os artigos descartáveis são coisa do passado, e que a sociedade vive uma evidente crise ambiental.

Segundo um estudo feito pelo Instituto Nacional de Estatísticas da França, citado pelo The Greenest Post, os pratos e talheres descartáveis geram 30 mil toneladas de lixo, todos os anos, só na França.

O Programa de Transição Energética da França ainda prevê o fim do uso dos sacos de plástico no país a partir de 2016.

Foto: Erich Ferdinand / Creative Commons

GRÉCIA: A ARTE URBANA QUE RETRATA UM POVO

Mäyjo, 10.07.15

grecia_a

A Grécia contada pelas paredes